[kads group="topo-1"]


Boas Lembranças

É comum olharmos para trás ao final de certos períodos e lembrarmos do que aconteceu. É assim, por exemplo, ao final do ano, ou ao final das férias. Também lembramos de épocas já mais distantes, como a infância, a juventude, os tempos em um emprego antigo. Sensações diversas podem aparecer. A saudade, a emoção, a surpresa diante das superações que foram feitas. Ou até certa dor decorrente de escolhas que não repetiríamos. Pois não será diferente quando estivermos nos aproximando do final desta jornada na Terra.

Os espíritos orientadores sempre nos alertam sobre a temporariedade das coisas materiais, o que inclui a nossa própria encarnação. Vamos deixar a Terra. Este momento, por mais que pareça distante, um dia vai chegar. Quais serão as lembranças?

Enquanto encarnados nos colocamos em cenários diversos, todos com diversas oportunidades de realizar, de cooperar, de expressar, de construir, de compreender, de apoiar, de acolher, entre tantas outras coisas.

No futuro sentiremos saudades do agora. Isso podemos considerar como certo, pois o agora representa momentos singulares e de grande valor. Pois bem, estamos no agora. Um tempo do qual sentiremos falta algum dia. E já que estamos conseguindo antecipar este sentimento, quem sabe possamos aproveitar ao máximo este tempo, singular, não renovável, único.

Compartilhe:

Sobre o Autor

Nelson José Wedderhoff

Nelson José WedderhoffEngenheiro Eletrônico; Professor Acadêmico na Faculdade Doutor Leocádio José Correia (FALEC); Coordenador de Grupos de Estudos Espíritas; e Conselheiro Editorial da revista SER Espírita.

Todos os Posts de: Nelson José Wedderhoff