[kads group="topo-1"]


Como a Doutrina Espírita vê as tatuagens? Seriam destrutivas ou tidas como obra de arte?

Como a Doutrina Espírita vê as tatuagens? Seriam destrutivas ou tidas como obra de arte?

Um dos princípios fundamentais da Doutrina Espírita é o livre-arbítrio. Portanto, cabe a cada um decidir o que lhe parece melhor em função dos eventuais riscos de contaminação ou dores que a aplicação possa representar. Há casos em que as pessoas mudam seus valores e crenças e querem retirar as tatuagens mais tarde; e já há meios de se fazer isso. Por enquanto os processos disponíveis para se fazer tatuagens são dolorosos e arriscados. Portanto, é sempre recomendável conversar com um médico antes de qualquer intervenção a que a pessoa seja submetida.

Compartilhe: