[kads group="topo-1"]


Enviuvei há alguns anos e desde então não consigo me envolver em nada. É como se o passado me envolvesse. O que posso fazer?

A Doutrina dos Espíritos nos ensina que o espírito é imortal. Também nos esclarece que já vivemos, e ainda viveremos, inúmeras encarnações na Terra. Ou seja, que já passamos por aqui várias vezes, o que também significa que já partimos daqui o mesmo número de vezes. Quando pensamos nisso, lembramos  por exemplo, que o ano tem 365 dias, e que alguns dias foram tranquilos, enquanto outros foram significativamente desafiadores. Mas, ao final do ano, quando olhamos para trás e lembramos dos dias desafiadores, percebemos que, apesar deles, chegamos ao final de mais uma ano, com planos para o próximo, com novas perspectivas, com a constante oportunidade de construir o novo, com nosso livre-arbítrio. Com base nessa reflexão, é importante lembrar que, mais cedo ou mais tarde, as dificuldades do momento vão passar. A cada dia, novas perspectivas se apresentarão. Mas a rapidez e a segurança dos seus passos dependerão de você, da sua disciplina em pensar que você é importante para a sua família, para os seus amigos, para a sociedade. Ou seja, que você é útil com seus pensamentos e ações. E quando nos sentimos úteis nos sentimos também felizes, renovados, motivados para o dia seguinte, para o mês seguinte, para o ano seguinte. Se possível, acesse novamente o nosso site (www.sbee.org) e leia alguns textos (coluna da esquerda, TEXTOS DE APOIO) e mensagens (link no menu superior). Sobre sua pergunta: o que poderia fazer? Sugerimos intensificar o processo de autoconhecimento (conhecer-se melhor). Isto poderá ajudar a ver, de forma mais abrangente, sua importância na sociedade, a  sua condição de imortalidade, de liberdade, entre outros aspectos. Felicidade é retorno do nosso pensar, falar e agir.

Compartilhe: