[kads group="topo-1"]


Mediunato e avanço social

Mediunato e avanço social

     Quando nos alcançamos como seres espirituais, momentaneamente encarnados com o fim único de nos depurarmos, nos burilarmos, de fazermos aprendizado, passamos a observar a vida, bem como todos os desafios que lhe são inerentes de uma forma cada vez mais serena e coerente.
     Devemos notar que de nada vale pensarmos egoisticamente em somente buscarmos o nosso próprio deleite, nosso próprio aprendizado. A todo instante nos é dada a oportunidade de convívio e interação com o outro, com a diversidade, com irmãos nossos que também enfrentam corajosamente as vicissitudes e desafios da Terra.
     A grande significação daquele que se coloca como agente social, como o fomento de um pensamento novo, é perceber que estamos todos ligados e que só podemos fazer um verdadeiro crescimento através da fraternidade e de uma incessante busca por uma construção contínua da paz.
      Por mais que o dia-a-dia muitas vezes pareça fastidioso, ou que os desafios que nos são colocados pareçam insolúveis, é preciso que tenhamos sempre coragem, paciência e determinação para seguirmos em frente em nosso desiderato de sermos agentes promotores da boa nova. Se cruzamos com pessoas difíceis, isso não deve jamais significar desânimo de nossa parte, mas deve servir como um incentivo para fortalecermos em nós o sentido da paciência, da comiseração e da firmeza de propósitos.
     Aquele que se propõe a seguir o caminho do bem, não espera nada em troca, e se o faz é simplesmente por ter em seu íntimo a firme convicção de que esse é o único caminho certo a ser seguido, sem nada temer pelos inúmeros desafios que certamente virão.
     É preciso que tenhamos em mente que cada um de nós tem bastante a contribuir com esse sentido de avanço social, desde que, para tanto, todos busquem antes de mais nada alcançar-se a si mesmos a fim de poderem desvendar essas suas potencialidades e traçar um plano de ação para a disseminação dessas virtudes já internalizadas. A prática do mediunato Espírita, desse pensar e fazer de acordo com os valores propostos pelo sistema de ideias espiritista, nos possibilita compreender melhor nossos objetivos, assim como a necessidade de contribuirmos com os demais. Só assim, despidos de todo o egoísmo que nos é (infelizmente) ainda tão comum, é que conseguiremos de fato alcançar a mudança de mentalidade que tanto almejamos.
     Assim, devemos a todo instante ser capazes de analisar as consequências de nossos atos e pensamentos tanto sob um viés individual – para que possamos fazer essa salutar auto-avaliação que nos permite uma permanente correção de rotas – quanto no contexto social – para que possamos servir sempre de instrumento dessa causa de transformação pelo bem.
     Cada um de nós é um potencial capacitor de um momento novo, e devemos ter consciência de que dele só colheremos bons frutos se formos capazes de pacientemente realizar uma boa semeadura. Tal semeadura deve se dar sem cessar e nos mais diversos campos, não fazendo qualquer distinção entre esse ou aquele indivíduo, posto que todos estamos juntos nessa marcha pelo progresso.
     Uma vez que tenhamos internalizado em nós tal percepção, estaremos automaticamente desencadeando e intensificando esse processo de transformação pelo amor e pela fraternidade que tanto almejamos.

Compartilhe:

Sobre o Autor

Rodrigo Fontana França

Rodrigo Fontana FrançaAdvogado e Coordenador de Grupos de Estudos Espíritas na Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE) e no Centro Espírita Antonio Grimm (CEAG)

Todos os Posts de: Rodrigo Fontana França