[kads group="topo-1"]


Natal

Natal

A Doutrina Espírita opera a sistemática do processo de construção da paz.

Cristo representa a força de renovação pelo exercício consciente do amor. O Natal, data que deve reavivar no homem a fraternidade, a cooperação, a caridade, o espírito de justiça, a boa vontade que pela luz do conhecimento expressa a Boa Nova.

Jesus Cristo ensina a humildade, a busca da verdade, o saber esperar, fazendo com que o Homem compreenda a Imanência do Creador, a unidade da humanidade, a igualdade entre todos os homens.

É preciso aproveitar o chamamento de Cristo procurando alcançar, compreender o Ser, a sua trajetória evolutiva. Quando isso acontece, o Homem consegue explicar a si mesmo o significado da vida, da fé, das provações, da alegria, da reencarnação, da prece, da educação, da plena e significativa igualdade humana.

O Natal, sendo o registro da transformação do Homem pela consciência do amor, representa plenitude, luz, fé viva no Creador, a certeza da imortalidade, a visão crítica de si mesmo, o autoconhecimento, a experiência da diversidade, a certeza de que o bem é sempre vitorioso no processo evolutivo do espírito.

O Homem que compreende o Evangelho de Cristo tem profundo respeito pela natureza, por todos os seres vivos, é conscientemente agradecido a Deus, faz aceitação de si mesmo.

Espero que o Natal implemente em sua vida a disposição de viver em plena interação com a humanidade, sendo a paz em toda a sua extensão.

Muita luz. Que Cristo, todos os dias, permita a sua renovação pela perseverança no bem.

Um abraço afetuoso,

Leocádio José Correia.

2017

Compartilhe: