[kads group="topo-1"]


No caminho da dúvida, as longas viagens do pensamento, o meu ser

No caminho da dúvida, as longas viagens do pensamento, o meu ser

O cotidiano diversificado, mostrando variáveis.
O meu ser indagando, os viajantes, todos
companheiros, se indagando,
procurando eu o meu ser.

Nos momentos de alegria, de satisfações, de
interações,
o equilíbrio e o desequilíbrio do meu ser.

A certeza, a determinação, o ontem, o hoje, o
amanhã,
a demolição, o meu ser.

A construção do mundo, a incerteza, a
indeterminação, as lutas, o meu ser.

O trabalho, a visão do amanhã, a disciplina, o
agora, o meu ser.

A infinita solidão, as desilusões, a dor, a
voracidade do tempo, o meu ser.

As linguagens, a diversidade dos momentos,
as cores, as formas,
o aprendizado, o meu ser.

Os encontros e os desencontros.
As promessas, o querer, o mergulhar no
interior, o meu ser.

A natureza, toda a vida, a cultura, o meu ser.

Na luta interminável evolutiva, eu, os outros, a
consciência do meu ser.

 

 

Texto extraído do livro
Na busca do meu ser, a indeterminação e a incerteza em 11 de novembro de 2016

Compartilhe: