[kads group="topo-1"]


O que fazer se o rancor ou mágoa forem muito fortes em relação a algumas pessoas? Como fica a ideia de “acertos, carma, expiação” etc.?

O que fazer se o rancor ou mágoa forem muito fortes em relação a algumas pessoas? Como fica a ideia de “acertos, carma, expiação” etc.?

Será que a palavra ‘acertos’ não seria um eufemismo para a vingança? Será que essa ideia não tem relação com uma crença humana conhecida como ‘olho por olho, dente por dente’? Se for assim, cabe lembrar que Jesus Cristo nos ensinou que o ideal é perdoar, e Gandhi explicou a importância de perdoar ao argumentar que se ‘formos atrás do olho por olho acabaremos todos cegos’. Além disso, o esquecimento reencarnatório nos parece útil e necessário. Útil como meio de aprender o novo. E necessário, pois em nosso estágio atual ainda não sabemos perdoar. Quanto à expiação, se ela for entendida como efeito de desequilíbrios gerados pelo mau uso do livre-arbítrio, ela não fica impedida de se realizar, pois basta que o espírito seja atraído a um meio que adote ideias semelhantes e estarão criadas as condições para que ele experimente os desafios que o ajudem a se reavaliar e mudar sua maneira de pensar, falar e agir.

Compartilhe: