[kads group="topo-1"]


O que Jesus Cristo quer de presente de Natal?

O que Jesus Cristo quer de presente de Natal?

Por Flavia Zanforlim

Em toda sua vida na Terra, Jesus presenteou a humanidade com amor e conhecimento. Ele não pediu nada para si mesmo; pediu apenas algo a todos aqueles que o amam. Levando em consideração algumas passagens de Jesus Cristo registradas pelos profetas, o Portal SER Espírita simulou uma entrevista com ele, sobre o significado do Natal. Assim, não tem mais como errar o presente dele nesta data tão importante e podemos, juntos, fazer uma reflexão sobre o que realmente precisamos.

Confira a entrevista abaixo e tenham todos um ótimo Natal!

SER Espírita – Caro Jesus, os preparativos do Natal já começaram. Quais os cuidados que devemos ter neste processo?
Jesus Cristo – Lembrem a parábola da Candeia e do Alqueire. O Natal é luz no mundo. Não coloqueis a candeia sob o alqueire, mas no velador.

SE – O que deve ser servido na ceia de Natal, na sua opinião?
JC – Ora, a comida não nos faz agradáveis a Deus porque, se comemos, nada temos de mais e, se não comemos, nada nos falta. Não trabalhem pelo alimento que se estraga, mas pelo alimento que permanece para a vida eterna, ao qual o Filho do homem lhes dará. Deus, o Pai, nele colocou o seu selo de aprovação.

SE – De qual mensagem do seu repertório não podemos nos esquecer no Natal?
JC – Amarás a Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e com toda a tua capacidade intelectual. E, amarás o teu próximo como a ti mesmo.

SE – Com quem o Senhor irá celebrar o seu aniversário?
JC – Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estarei.

SE – Então todos poderão encontrá-lo? E em qualquer lugar?
JC – Muitos são os chamados, mas poucos são os que atendem o chamado. Todo aquele que ouve minhas palavras e as pratica será comparado a um homem sábio, que construiu a sua casa sobre a rocha. E caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e bateram com violência contra aquela casa, mas ela não caiu, pois tinha seus alicerces na rocha. E, todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica é como um insensato que construiu a sua casa sobre a areia. E caiu a chuva, vieram as enchentes, sopraram os ventos e bateram com violência contra aquela casa, e ela desabou. E grande foi a sua ruína.

SE – Como podemos entender que o Senhor está presente?
JC – Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós com vestidos de ovelhas, e por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis. Porventura, os homens colhem uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa dá bons frutos, e a árvore má dá maus frutos. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar bons frutos. Toda árvore que não dá bons frutos será cortada e lançada no fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis.

SE O Senhor nos trouxe algo especial?
JC – Na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.

SE – Para finalizarmos a entrevista: o que o Senhor espera de nós?
JC – Se me amais, guardai os meus mandamentos. Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.

**** A imagem que vemos neste texto é da Capa da edição impressa n.26 da SER Espírita. 

Compartilhe: