[kads group="topo-1"]


O que você já fez por você?

O que você já fez por você?

Na obra espírita encontramos diversos chamamentos ao fato de que não ficaremos na Terra. Vamos todos desencarnar, o que é natural, independentemente do momento em que ocorrer.

Essa percepção de que nossa passagem na Terra é finita e temporária deveria nos levar a pensar com mais frequência sobre o que temos feito ao longo dessa jornada. Talvez os inúmeros compromissos da rotina diária acabem se sobrepondo a esta reflexão, porém, precisamos resgatá-la. E para isso uma pergunta pode nos ajudar em uma revisão objetiva sobre este tema.

O que você já fez por você?

Antes até de responder a essa pergunta é importante lembrar que o “servir ao próximo” não foi esquecido ou descartado. Ao contrário. Entretanto, para podermos atuar como servidores precisamos nos colocar como disponíveis, o que requer preparo em diversos aspectos.

A vida na Terra envolve diversos assuntos. É necessário cuidar da sobrevivência material. Ao mesmo tempo, não podemos esquecer que somos seres espirituais vivendo uma experiência material. Assim, vale a pena desdobrar a pergunta em setores diversos da nossa vida, como por exemplo….

O que você tem feito por você materialmente? Já que estamos na Terra, cuidar do aspecto material é algo muito importante. Começa-se pela honestidade, e para ilustrar cabe trazer um pensamento do Espírito Antonio Grimm: “Não deve existir enriquecimento em nenhum setor da atividade humana sem que venha seguido da necessária construtividade social.” – Espírito Antonio Grimm, psicofonia pelo médium Maury Rodrigues da Cruz. Indo além, precisamos sempre estar atentos à necessidade de conseguirmos nos sustentar materialmente ou, em outras palavras, gastar menos do que ganhamos, e ainda fazer reserva para o longo prazo ou situações não previstas. Cabe lembrar que para conseguirmos isso precisamos também nos manter capacitados, seja para atuar como colaboradores em organizações, ou para atuar como trabalhadores autônomos ou empreendedores. Enfim, você tem cuidado de você no âmbito material?

Seguindo em frente, o que você tem feito por você intelectualmente? Nossas escolhas são resultado do conhecimento e experiência que temos. Quanto mais informações tivermos, melhores condições de fazer escolhas construtivas teremos. Ler, fazer cursos, buscar conteúdos construtivos, fazer reflexão, buscar o autoconhecimento, são ações que contribuem para que o espírito saiba mais sobre si mesmo e sobre o contexto no qual está inserido. O que você adquiriu de informações nos últimos anos?

Agora ampliando nossa análise para o campo mais pessoal, o que você tem feito por você comportamentalmente? No cotidiano tratamos com outras pessoas e com o meio ambiente. A evolução comportamental pressupõe que vamos com o passar do tempo nos tornando mais compreensivos, mais pacientes, mas habilidosos no trato com o diferente, mais interessados no desenvolvimento do próximo, mais conscientes de nossa participação no que é a sociedade. As experiências que vamos vivendo ao longo de nossas vidas nos ajudam a viver e assistir diversas situações, e assim depurar nossa consciência de igualdade em relação aos demais. Que comportamentos tem se alterado para melhor com o tempo?

Mas o pensar sobre o que cada um de nós tem feito por si ao longo da vida não precisa ficar restrito a essas poucas questões. Elas são apenas um incentivo. Uma indicação de um caminho importante que todos devemos seguir, que é a autoconstrução.

Nelson José Wedderhoff

Compartilhe:

Sobre o Autor

Nelson José Wedderhoff

Nelson José WedderhoffEngenheiro Eletrônico; Professor Acadêmico na Faculdade Doutor Leocádio José Correia (FALEC); Coordenador de Grupos de Estudos Espíritas; e Conselheiro Editorial da revista SER Espírita.

Todos os Posts de: Nelson José Wedderhoff