[kads group="topo-1"]


Onde estavam os “anjos guardiões” quando tomei decisões erradas?

Onde estavam os “anjos guardiões” quando tomei decisões erradas?

O livro “O que é o Espiritismo”, de Allan Kardec, menciona a existência de “anjos guardiões” ou “espíritos guardiões”. Pergunto-me: Onde eles estavam no momento que tomei decisões erradas e que afetariam meu futuro, tornando-o pouco promissor, primeiro, do ponto de vista material e, como consequência, do ponto de vista pessoal ou espiritual?
No entendimento espírita, o que culturalmente chamamos de anjos são espíritos mais evoluídos à disposição para nos ajudar; por isso usa-se também a expressão “espíritos guardiões”, como você mencionou. Segundo o princípio do livre-arbítrio, podemos deduzir que os espíritos guardiões (ou espíritos bons) estavam onde sempre estiveram quando você fez suas escolhas, ou seja, estavam disponíveis pela sintonia mental para emitir uma sugestão que não violasse seu livre-arbítrio. Mas é importante lembrar que todas as escolhas que fazemos representam sempre o nosso melhor; e os resultados serão sempre justos, trazendo, assim, a experiência adequada ao nosso aprendizado (seja ela mais, ou menos, confortável).

Compartilhe: