[kads group="topo-1"]


Por que morremos?

Se admitirmos que somos espíritos que habitam corpos temporários, podemos compreender que a morte não passa de uma separação temporária. Quem encarna, se separa de seus entes queridos de lá para vir ao mundo material da Terra. Nesse sentido, nascer é morrer temporariamente para o mundo espiritual. Quem desencarna, se separa dos seus entes queridos do mundo material para voltar ao mundo espiritual da Terra. A razão para esse processo, entre outras finalidades, tem a ver com a necessidade que temos de exercitar o que aprendemos e aprendermos o que ainda não sabemos aplicar. Como nosso aprendizado é lento e ainda há muito para aprender, a reencarnação permite que haja um esquecimento parcial das idéias cristalizadas. Isso permite ensinar idéias novas para um ser aparentemente novo, mas que na verdade pode ser muito antigo. A cada nova encarnação, aplicamos nosso aprendizado anterior e acumulamos novos aprendizados. A cada oportunidade galgamos um novo degrau evolutivo. Poderíamos substituir o termo morrer pelo termo “desencarnar” Desta forma, o ciclo ficaria assim: encarnar, aprender, desencarnar, aprender, encarnar novamente e assim por diante.

Compartilhe: