[kads group="topo-1"]


Preciso de orientação para lidar com o alcoolismo de meu marido.

É importante lembrarmos de alguns referenciais da Doutrina Espírita que nos ajudam a avaliar a nossa vida. Segundo a Doutrina Espírita, Deus é a causa primária de todas as coisas, não concede dons ou aplica castigos. Com base neste princípio, cada um de nós sempre vive resultados justos segundo suas escolhas. Assim, podemos entender que tudo o que vivemos é justo e tem um significado de construção; é algo que faz parte do processo de aprendizado.

Também é necessário lembrar de outro princípio: todos somos iguais perante Deus. Não há quem seja melhor ou pior. Todos nós sempre teremos o que aprender, o que nos ajuda a exercitar a consciência de que cada um de nós ja teve, enfrentou e superou diversos desafios, nesta vida e nas anteriores, o que nos leva a olhar com compreensão para as outras pessoas, a aceitá-las e a ajudá-las.

O alcoolismo pode ser tratado como doença, o que não diminui perante Deus quem é alcoólatra. Trata-se de um desafio que a pessoa precisa enfrentar e superar, e para isto precisa contar com o apoio das outras pessoas que não são alcoólatras. Nessa hora, a consciência de que podemos ajudar uns aos outros nos fortalece para o dia-a-dia. Adicionalmente, devemos sempre imaginar as situações nas quais fomos dependentes de outros ou ter a consciência de que ainda nesta vida poderemos depender de pessoas em diversos aspectos.

No seu caso específico é ainda mais importante que o apoio da família seja com base em ações estruturadas, organizadas. Por exemplo: o alcoólatra pode precisar de acompanhamento médico, da participação em grupos de apoio, além da ajuda familiar. A superação de um desafio como o alcoolismo significa um grande progresso para todos os envolvidos, ou seja, tanto para quem o superou quanto para quem ajudou a superá-lo.

Mas, o que fazer no dia-a-dia?

  • É importante consultar um especialista. Desta consulta advirão orientações sobre alimentação, medicação, comportamento da família, entre outras coisas.
  • É importante ter disciplina para seguir todas as recomendações que sejam recebidas dos especialistas e grupos de apoio.
  • É importante lembrar que não há injustiça nisso tudo; cada um de nós tem desafios a superar e, quando nos ajudamos, conseguimos fazer isso mais facilmente.
  • É importante lembrar que ajudar as outras pessoas é o que de mais importante podemos fazer na nossa vida aqui na Terra, mesmo que isso não seja o caminho mais confortável muitas vezes.
  • É importante fazer prece e, através dela, alcançar cada vez mais a força que já existe em cada um de nós. A prece renovará a esperança para todos os dias, e também a consciência de que não há milagre. O que existe é oportunidade de agir. Se agirmos, teremos resultado.

Um dos espíritos orientadores de nosso Centro nos trouxe o seguinte referencial: “a maior vitória que alguém pode ter é vencer a si mesmo”. Então precisamos ter mais paciência, mais compreensão, mais serenidade. E ao mesmo tempo agir todos os dias na direção do que queremos: estudar, aprender, melhorar a saúde, trabalhar.

 

 

 

 

Compartilhe: