[kads group="topo-1"]


Uma iguaria rara

Uma iguaria rara

     Muito mais do que o simples estudo e sistematização dos fatos mediúnicos, o Espiritismo nos permite uma melhor compreensão das lições trazias por Jesus, mais consentânea com a realidade hodierna e com tudo o que a humanidade já produziu em termos de conhecimento.
     “Muitas coisas ainda tenho que vos dizer; mas não as podeis suportar. Quando, porém, vier aquele, o Espírito da verdade, iniciar-vos-á em toda a verdade”. Assim preleciona Jesus em suas lições evangélicas. Tal é a missão do Espiritismo que nos possibilita uma visão de mundo mais ampla e profunda bem como um maior equilíbrio com as Leis que regem o Cosmos.
     Com isso, percebemos que os espiritistas são antes de tudo agentes semeadores e disseminadores da boa nova, pessoas que dedicam suas vidas a fazer renúncia voluntária e abnegadamente servir de instrumento à causa de Deus, haja o que houver.
     Acima de qualquer outra coisa, é necessário nos dedicarmos a compreender e colocar em prática essa sublime mensagem de humildade, caridade e amor ao próximo trazida pelo Cristo, pois ela serve e supedâneo para todo o resto, em cada instante de nossas vidas, assim como um prumo que nos mantém sempre alinhados com essas atitudes de dignificação ao próximo.
     Em razão da diversidade de estágios de entendimentos e da facilmente constatável existência de uma série de entendimentos obtusos, esdrúxulos, daninhos e altamente perniciosos, aqueles que se dedicam de forma efetiva à causa do bem não podem e nem devem esperar que lhe rendam encômios ou mesmo esperar qualquer outro tipo de recompensa ao longo de sua encarnação.
     Como nos ensina o espírito Leocádio José Correia em psicofonias realizadas através do médium Maury Rodrigues da Cruz na Sociedade Brasileira de estudos Espíritas (SBEE), a todo bem que fizermos, devemos estar prontos a receber em troca toda sorte de ataques e de incompreensão que sequer imaginaríamos possível posto que nas lides terrenas ainda grassam a inveja e a incompreensão. No trânsito da Terra a gratidão é sempre iguaria rara, enquanto a ingratidão é prato diário, segue o espírito manifestante.
     Ainda que estejamos todos sujeitos a esses ataques vis, sorrateiros e imotivados, isso não deve servir para atemorizar as pessoas de bem. Pelo contrário, deve fortalecer a cada uma delas em seu labor pela construção de um mundo melhor. Infelizmente enquanto muitos se dedicam a construir e multiplicar, ainda há pessoas que dedicam seu tempo a tentar destruir pelo simples fato de não suportarem sua incapacidade de realizar algo produtivo.
     As pessoas que optam por seguir a senda do bem não se deixam abalar e seguem sempre incansáveis no exercício de suas missões. Sabem que a tarefa nunca foi fácil e que nem sequer o próprio Cristo foi poupado apesar de somente ter trazido a mais sublime de todas as mensagens.
     Exatamente por serem capazes de enxergar a vida com os olhos do espírito, essas pessoas jamais se deixam abater por quaisquer percalços que venham a surgir e seguem sempre firmes em seus propósitos de disseminar o bem e o equilíbrio.
     Estamos todos sujeitos a uma mesma Lei de Progresso, e são esses capacitores que fomentam a possibilidade de alcançarmos sempre novos horizontes. Em breve chegará o dia em que de fato compreenderemos e aplicaremos em nosso dia-a-dia a mensagem de Jesus e que todas as pessoas se unirão na promoção do bem.
Rodrigo Fontana França

Compartilhe:

Sobre o Autor

Rodrigo Fontana França

Rodrigo Fontana FrançaAdvogado e Coordenador de Grupos de Estudos Espíritas na Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE) e no Centro Espírita Antonio Grimm (CEAG)

Todos os Posts de: Rodrigo Fontana França